VIDA DE ARTESÃO - Gesileu Salvatore

“A semente fala o que quer ser”

     Tudo o que está à disposição na floresta pode ser material para Gesileu Salvatore. Troncos, cipós, sementes, musgos, cascas de inseto e até vértebras de cobra são recolhidos pelo artista, que passa semanas na mata para escolher a matéria prima, para depois “bater um papo” com elas. “Quando olho o material, sei imediatamente o que vou esculpir, montar ou entalhar. Os pedaços de pau e as sementes conversam com a gente e falam o que querem ser.” 

E qual a razão do sobrenome inusitado? “Salvatore vem de Salvador Dali, um artista por quem tenho verdadeira paixão.”

Vida de artesã - Adelina Medeiros

364 dias por ano 
"Só paro na Sexta-Feira Santa.” É esse o ritmo de trabalho de Adelina Medeiros, que aprendeu o ofício com o pai. Ele fundou no município a primeira escola de Oleiros do Brasil, em 1944. Suas peças se destacam pela perfeição do acabamento, sendo considerada uma espécie de Mestre Vitalino do Sul.

Ela costuma retratar as festas catarinenses, com personagens do Boi-de-Mamão - como a Maricota, o vaqueiro e a bernunça -, ricamente decorados. Tal qual a mulher açoriana, que traz no vestido a renda de bilro. 

Vida de Artesão.

Nascido em berço de barro 


Ele é filho de Mestre Vitalino – um dos artesãos mais importantes da história do Brasil. E Severino Vitalino mantém a arte herdada do pai, produzindo surpreendentes peças de barro. “Eu nasci em berço de barro. Éramos em seis irmãos, e desde os 7 anos ajudava meu pai a fazer as pecinhas. Hoje sou continuador de sua obra”, explica, orgulhoso. 

Desde 1948 a família vive em Caruaru, mais precisamente no distrito de Alto do Moura. Foi montado na cidade um museu em memória de Mestre Vitalino, e seu filho é o responsável por cuidar do local. “Caruaru é o que é hoje por causa do meu pai e de outros mestres que aqui se formaram”, finaliza. 

Vida de artesão - Humberto Araújo

Trocou a engenharia pelo artesanato 

Ele se formou em engenharia civil. Mas, desde que aprendeu a esculpir madeiras com um dos tios, a inquietude artística nunca o largou. Humberto Araújo, então, decidiu largar a profissão em 1996 para se dedicar exclusivamente às esculturas. “Às vezes, sentia que não tinha a genialidade suficiente, mas tinha a necessidade de estudar, criar.” 

Entre as obras, destacam-se as esculturas articuladas. “Em 1999, eu procurava toras para comprar e não encontrava. Só via madeira beneficiada. Então comecei a juntar os pedaços para conseguir volume.” Ele gostou do resultado: “Acredito que essas peças tenham um lado lúdico”. 


O maior incentivador para que largasse a engenharia foi o próprio tio que o havia ensinado décadas atrás. “Ele disse: Vá em frente!. Eu acreditei e gosto cada vez mais do que faço.” 

Um pouco das minhas criações...

Um pouco das minhas criações...




SE LIGA ARTESÃO!!!


Sebrae quer capacitar artesãos e



 criar 




espaços exclusivos na Copa


Objetivo é que artesãos recebam parte dos recursos trazidos pelos turistas.
'Showrooms' serão criados próximos de pontos turísticos nas cidades-sede.

Do G1, em Brasília
O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) informou que vai investir na capacitação de artesãos e na criação de espaços exclusivos para suas vendas durante a Copa do Mundo de 2014. O objetivo é que os artesãos possam, com isso, receber parte dos R$ 180 milhões de recursos que podem ser injetados na economia brasileira em 2014 - ano de realização do mundial de futebol.
A ideia é que, em cada uma das 12 cidades-sede, seja posicionados "showrooms" em locais estratégicos, ou seja, próximos aos principais pontos turísticos. “O desafio é reposicionar o artesanato e dar uma representação da cultura brasileira em todos os estados, para que a atividade deixe de ser vista como ocupação para quem tem baixa escolaridade e não encontra oportunidade no mercado”, disse o gerente de atendimento de Comércio do Sebrae Nacional, Juarez de Paula.
Objetivo é que os artesãos possam vender produtos identificados com sua região
Segundo o responsável pelo projeto de artesanato do Sebrae, Maurício Tedeschi, o objetivo é que os artesãos possam vender produtos identificados com sua região. “A meta é utilizar a matéria-prima que se encontre em abundância na região e desenvolver projetos com alto valor agregado, e não apenas de souvenir”, declarou ele. Produtos de maior valor agregado, por sua vez, podem ser vendidos por um preço mais alto.
Escolha dos artesãos
A escolha dos artesãos e dos produtos que serão trabalhados será feita por cada unidade estadual do Sebrae entre os profissionais da cidade, informou o órgão. Após aprovadas as propostas, os estados terão, segundo o Sebrae, que selecionar, trabalhar a imagem e desenvolver os produtos para que tenham características locais de cada região, de modo que as peças tenham diferenciais "estéticos, culturais e mercadológicos".
A seleção também ocorrerá entre os vencedores da 3ª edição do Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato, realizada a cada três anos para escolher profissionais que, além de oferecerem produtos bem desenvolvidos, possuam "avançado sistema de gestão do negócio". As inscrições devem ser abertas até o início de 2012 e a premiação, no fim do mesmo ano.
"Eu acho uma excelente ideia. A gente precisa. Acho que a gente vai conseguir vender mais, pois vamos estar perto do público. Eu aprovo a ideia", disse Glaucimar da Silva Rodrigues, presidente da Associação de Bordadeiras de Taguatinga, uma das vencedoras do Prêmio Top 100 de Artesanato do Sebrae, em 2009, e que pode estar presente no "showroom" de Brasília na Copa do Mundo de 2014. A Associação de Bordadeiras trabalha com mais de 40 mulheres e funciona desde 2002. Os produtos desenvolvidos têm como tema a fauna nacional e flora do cerrado.

PVC PASSO A PASSO


Traz a proposta de ajudar na divulgação das artes feitas em PVC, devido ao seu descarte inconsequente na natureza e claro o que de fato nos interessa, são as lindas peças feitas pelos artistas ou se preferirem artesões do PVC.
Não tenho a pretensão de me colocar a frente de nem um movimento ou instituição, mas o que vou procurar fazer aqui é ajudar a divulgar as obras, materiais, apostilas e seus respectivos artistas.

Eduardo DUDA seu amigo.